Império Federal Democrático de Bórvura

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ir em baixo

Império Federal Democrático de Bórvura - Página 4 Empty Democracia mesmo na religião

Mensagem por julioxf em Ter Jun 04, 2013 12:00 am

Bórvura chega a um nível tão absurdo de democracia que isso se reflete na religião tradicional do país.

A Nível Nacional existe um governo com o Supremo Preceptor que é eleito de entre dois candidatos indicados pelo Imperador por todos os sacerdotes para um mandato não renovável de doze anos sendo assessorado por vários conselheiros nomeados por ele e aceitos pela Assembléia Geral também tem uma legislatura que é composta das seguintes assembleias:

-Assembléia dos Clérigos:Eleita pelos clérigos da religião borvuriana para um mandato de cinco anos sendo que cada unidade federal tem uma representação de acordo com o número de fiéis do ultimo censo nacional.

-Assembléia de Leigos:Eleita pelos leigos fiéis da religião borvuriana para um mandato de cinco anos e com o mesmo tipo de representação da Assembléia dos Clérigos.

Uma decisão de reforma do estatuto geral deve passar pelas duas assembleias enquanto uma decisão de carácter religioso deve passar apenas pela Assembléia dos Clérigos mas algo por exemplo como a aplicação de recursos passa somente pela Assembléia dos Leigos assim dividindo as competências.

Obrigatoriamente a cada cinco anos reúne-se a Grande Assembléia(Idaina asenburi) que é formada da Assembléia dos Clérigos(Seishoku-sha no kumitate),pela Assembléia dos Leigos(Shinto no kumitate) e mais um tanto de delegados por estado que decide sobre os mais diversos assuntos da religião borvuriana podendo até mesmo contrariar decisões anteriores desde que tais decisões estejam de acordo com o Livro da Aurora.

A Nível Regional tem as Uniões que funcionam do mesmo jeito que o nível nacional mas com o diferencial de poderem ter suas decisões anuladas por uma decisão da Assembléia Geral ou da Grande http://xn--assemblia-h4a.As legislaturas das uniões são formadas do mesmo jeito que as assembleias locais tendo sua representação de acordo com o número de fiéis de cada unidade federal.

A Nível Estadual tem os Governos Locais(Chihō kōkyō dantai) que seguem a mesma linha dos níveis superiores e podendo ter suas decisões anuladas pelas Uniões ou pelo Nível Federal.

O Nível Municipal funciona da mesma forma que os outros.

A Nível Local tem apenas os sacerdotes locais e a Assembléia de Fiéis(Chūjitsu no kumitate) que decide sobre as questões do templo local.Para fins de organização os fiéis normalmente estão registrados em um rol que é atualizado a cada ano.

A religião borvuriana ainda tem o estatuto geral que é usado para regular a política interna da religião tradicional mas que não influi de modo algum nas práticas devocionais que continuam livres.

Pelo estatuto geral uma decisão da Assembléia dos Clérigos pode ser contrariada se metade mais um de todos os sacerdotes se manifestarem contra como por exemplo em 2007 quando se manifestaram contra uma decisão da Assembléia de Clérigos que ordenava a criação de uma comissão para encontrar falhas no Livro da Aurora.

O Estatuto Geral só pode ser reformado por dois terços de cada Assembléia ou então por dois terços dos delegados da Grande Assembléia.

Tais ideais já tem quase duzentos anos uma vez que tal estrutura de governo foi concebida de modo a equilibrar o poder central com os poderes e influência dos sacerdotes locais e também de dar um certo poder aos leigos da religião.

Lembrando que as práticas devocionais não tem uma estrutura básica variando muito de local para local sendo que cada lugar tem seus costumes devocionais próprios e também existem práticas devocionais diferentes para cada divindade sendo que a religião borvuriana tem milhares de divindades e portanto milhares de pequenos,médios e grandes santuários.


julioxf

Mensagens : 78
Data de inscrição : 08/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum